A CAPOEIRA NA FORMAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL (EBook)

Jean Adriano Barros da Silva

R$10.99

A CAPOEIRA NA FORMAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL

 

APRESENTAÇÃO

O presente trabalho se articulou como culminância do trabalho de pesquisa, em nível de mestrado desenvolvido entre 2006 e 2008 no PPGE/UFFBA, relacionando a capoeira e suas possibilidades educativas para a pessoa cega.

Descrição

A CAPOEIRA NA FORMAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL

 

APRESENTAÇÃO

O presente trabalho se articulou como culminância do trabalho de pesquisa, em nível de mestrado desenvolvido entre 2006 e 2008 no PPGE/UFFBA, relacionando a capoeira e suas possibilidades educativas para a pessoa cega.

 


O livro centra-se na problemática da inclusão de pessoas com deficiência visual, focando o processo educativo/ emancipatório para a cidadania, a partir de elementos da cultura corporal humana com a capoeira.

Capoeira e cidadania são palavras sinônimas. E quando se agrega a elas a discussão sobre inclusão e educação se reforça a tese de Paulo Freire de que “não estamos no mundo para, a ele, nos adaptar, mas para transformá-lo”.
É dever de todo Educador, portanto, fazer de sua prática cotidiana um instrumento de reflexão sobre o mundo, para que o conhecimento possa ser construído através do diálogo entre a realidade que temos e a realidade que poderemos ter.

Quando pensamos capoeira, pensamos em toda contribuição simbólica que essa palavra carrega. Expressão brasileira surgida nos guetos negros há mais de um século como forma de protesto às injustiças sociais, arte que se confunde com esporte, mas que já foi considerada luta, a capoeira foi reconhecida como patrimônio imaterial da cultura brasileira em 15 de julho de 2008 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

AÇÃO SOCIAL

CAPOEIRA AJUDA CAPOEIRA: CONTRIBUA COM AS AÇÕES SOCIAIS EM CAPOEIRA
TODA A RENDA DOS DOWNLOADS SERÁ REVERTIDA PARA AÇÕES SOCIAIS COM A CAPOEIRA.
AJUDE, PARTICIPE…
“CAPOEIRA É UMA ESCOLA DE CIDADANIA”

Comments 0

Deixe uma resposta